Imagem Renovada

Análise e restauro de um crucifixo medieval na colecção do Museu


Uma imagem de Cristo em madeira entalhada, atribuível aos séculos XIII – XIV, foi recentemente objecto de um estudo científico e de uma intervenção de conservação e restauro, que visou conhecer mais profundamente a peça e devolver-lhe alguma da integridade perdida. 
O estudo, levado a cabo por uma equipa constituída por técnicos do Laboratório José de Figueiredo e do Laboratório Hércules da Universidade de Évora, permitiu ver "à lupa" muitos dos materiais utilizados na construção da peça - e nas várias intervenções feitas ao longo de séculos - no sentido de adequar a imagem de Cristo ao gosto da devoção de cada época.
A mais surpreendente dessas intervenções foi a tentativa de exacerbar a ideia da dor e do sofrimento, criando chagas abertas com recurso a aplicações de pergaminho fixadas à madeira e depois pintadas de vermelho.
Conheça de perto todo o processo